Aprender a comer, comendo: análise sócio histórica de cartilhas sobre educação alimentar e nutricional, 1938-1946

Tiago Bastos, José Arimatea Barros Bezerra

Resumo

O artigo se apresenta como um estudo sóciohistórico de cartilhas sobre educação alimentar e nutricional, publicadas no Brasil entre 1938 e 1946. Analisam-se concepções de alimento, de comida, de educação alimentar, bem como sua relação com as ideias sociais, políticas e educacionais da época. Considerando essas cartilhas como estratégias de difusão do saber em alimentação e nutrição que emergia na época, quatro exemplares foram analisados com base na teoria da ação social e na hermenêutica da profundidade. Concluiu-se que tais obras tinham finalidade intervencionista, higiênica, eugênica e desenvolvimentista e que o pressuposto predominante era aprender a fazer fazendo, ou aprender a comer comendo, segundo princípios da Escola Nova, embora as indicações práticas se baseassem em princípios da pedagogia tradicional.

Palavras-chave

Cartilhas; educação alimentar e nutricional; campo de saber; Escola Nova; ideias educacionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.